4 dicas para turbinar a carreira com idiomas

2018-11-01
4 dicas para turbinar a carreira com idiomas

 

Já foi o tempo em que falar inglês era um critério de desempate em processo seletivos. Antigamente, quem tinha mais domínio do idioma acabava levando vantagem, mesmo que esse diferencial fosse pouco ou nada utilizado dentro da empresa.

A globalização e o estreitamento das relações comerciais do Brasil com outros países – inclusive com nossos vizinhos latino-americanos – fez com que essa lógica mudasse.

Hoje, a necessidade do domínio em outra língua, que vai muito além do inglês, é real dentro das companhias. Portanto, um plano de carreira está diretamente ligado à fluência em idiomas.

Mas, afinal, em qual língua investir? Como conciliar curso, trabalho e vida pessoal? Qual a melhor metodologia?

Sim, são muitas as variáveis. Por isso mesmo, preparamos esse post com dicas rápidas e eficazes para você turbinar sua carreira com idiomas.

Vamos lá?

1.Vá além do inglês

Como falamos, dominar o inglês é requisito básico, porém nem sempre suficiente.

Aprender um terceiro idioma, de maneira geral, abre diversas portas, uma vez que possibilita a comunicação com um maior número de pessoas, amplia a visão de mundo e conhecimento e nos coloca à frente uma série de novas oportunidades.

O Brasil está cada vez mais inserido no contexto internacional e, por isso mesmo, as empresas brasileiras precisam de profissionais fluentes em outras línguas.

Há algum tempo, o executivo que dominava o inglês podia falar com empresas de qualquer nacionalidade. Mas já se sabe que conhecer o idioma específico daqueles com quem se está negociando faz diferença na hora de fechar contrato.

Isso porque, além de facilitar a comunicação, o aprendizado do idioma específico possibilita um conhecimento mais profundo daquela cultura, facilitando as relações, inclusive profissionais.

2. Conheça as dificuldades

A China é um polo econômico mundial e falar mandarim pode abrir inúmeras portas. Mas, o profissional deve levar em consideração que o aprendizado dessa língua é extremamente lento e difícil.

Então, fica a questão: será que vale a pena? Haverá retorno suficiente para tanto esforço?

Sem dúvida, para nós, brasileiros, é muito mais fácil aprender um língua latina e, entre elas, o espanhol é o mais recomendado.

Isso porque é a segunda língua mais falada do mundo e a que tem vocabulário e estrutura mais parecidos com o português.

Além disso, as relações comerciais do Brasil no Mercosul têm se intensificado e as empresas, por sua vez, buscado cada vez mais profissionais com domínio do idioma.

E o melhor: falar espanhol é um grande diferencial no Brasil, onde apenas 9% dos executivos são fluentes nessa língua.

3. Nunca pense que é tarde demais

Muitos profissionais acabam protelando ou desistindo do aprendizado de um novo idioma pelos mais diversos motivos.

Se você pensa, por exemplo, que na fase adulta tudo fica mais difícil, saiba que está enganado. A maturidade, o foco e toda a bagagem acumulada ao longo da vida ajudam no processo de aprendizagem.

Além disso, a rotina profissional atribulada não pode, de forma alguma, ser obstáculo. Hoje, é possível estudar idiomas por meio de cursos online por videoconferência.

Na Espanhol Fluente, um professor nativo, com formação específica, acompanha o aluno nesse processo, customizando o curso conforme suas necessidades profissionais.

4. Coloque no currículo

Com o curso concluído ou em andamento, é hora de melhorar o currículo.

Sempre especifique o grau de conhecimento que você possui com relação a cada um dos idiomas que já estudou. Não se esqueça que você, provavelmente, será submetido a testes e entrevistas. Por isso, seja sincero.

Há certificados internacionais que atestam essas fluência. Eles são mais requisitados no mundo acadêmico, mas também podem ajudar no mercado de trabalho.

A Espanhol Fluente é um Centro Examinador da FIDESCU, Fundação para Pesquisa e Desenvolvimento da Cultura Espanhola, e, portanto, apta a fornecer o Diploma Internacional de Espanhol (D.I.E.).

Ele significa o reconhecimento acadêmico dos cursos de Língua Espanhola e Cultura da Universidade Pontifícia de Salamanca, além de ser um certificado de proficiência em espanhol reconhecido pelo Ministério da Educação e Ciência da Espanha.

O aluno pode realizar esse teste em qualquer nível, do básico à especialização em Turismo, Negócios e Saúde.
Apenas três escolas no Brasil estão habilitadas para oferecer esse certificado, e temos a honra de ser uma delas.

Ficou interessado? Quer saber mais sobre a nossa metodologia exclusiva? Então, entre em contato conosco!

 
 Compartir noticia