Contar com um professor nativo faz diferença no aprendizado de um idioma?

2018-09-28
Contar com um professor nativo faz diferença no aprendizado de um idioma?

 

Que falar um outro idioma é fundamental ninguém mais duvida. Mas, na hora de escolher um curso, muita gente ainda se pergunta se um professor nativo faz mesmo a diferença.

É claro que um professor não-nativo bem preparado tem total condição de preparar seu aluno, mas, por outro lado, sabemos que um professor nativo é um diferencial importante.

Quer saber as vantagens de ter aula de idioma com um professor nativo? Então, siga a leitura do post e confira.

1.Contato autêntico com o idioma

É verdade que, para um adulto, é muito difícil falar um novo idioma sem sotaque. Mas é possível trabalhar melhor essa questão com um professor nativo.

Afinal, um professor brasileiro já ensina a língua estrangeira com sotaque. Além disso, ao conversar com o professor nativo, o aluno já se habitua com aquele modo de falar que é “real”, inclusive na velocidade e ritmo.

Assim acontece também com a gramática e expressões. Por se tratar de sua língua materna, o professor nativo ensina de maneira muito mais natural. Os alunos, por sua vez, aprendem uma gama de expressões e ouvem o idioma de modo autêntico, sem entonações projetadas.

E o professor nativo tem muito mais condições de responder a qualquer questão do aluno relacionada ao idioma, sem precisar pesquisar e deixar para depois.

2. Imersão cultural

Os falantes nativos têm uma bagagem cultural do seu país e transmitem tudo isso a seus alunos durante as aulas.

E ter esse conhecimento pode ser decisivo na hora de fechar um negócio. No cenário internacional, as diferenças culturais entre os países também devem ser consideradas. Na América Latina, alguns detalhes fazem toda a diferença para uma negociação bem-sucedida.

O professor nativo tem condições de passar para o aluno costumes, pensamentos, forma de vida de um povo. Na verdade, esse estudante terá informações privilegiadas de como funcionam os aspectos culturais e comportamentais dos estrangeiros.
Imagine a importância disso no mundo dos negócios, por exemplo.

3. Uso adequado do idioma

É mais comum do que se imagina que professores não-nativos usem palavras que até já caíram em desuso, que são formais demais ou, até mesmo, que estão fora de contexto. Isso será muito difícil acontecer com um nativo.

Além disso, um professor nativo pode guiar o aluno rumo aos seus objetivos. Se esse estudante quer realizar uma apresentação profissional no idioma, o professor poderá prepará-lo com muito mais tranquilidade. E ainda acrescentar toda aquela importante bagagem cultural que já vimos.

Outro ponto é que o falante nativo detecta com muito mais rapidez um erro cometido pelo aluno.

Vale lembrar que o processo de aprendizado pressupõe erros. Ademais de adequar o vocabulário, o professor nativo vai corrigir a gramática, a pronúncia etc.

E quer um outro ótimo motivo para aprender com um nativo? Aposto que você já teve aula de idioma com um professor brasileiro que, de repente, começa a falar português no meio da aula, certo? Isso não acontece no caso do nativo.

Outro ponto que deve ser considerado é que, apesar de novas teorias da aprendizado de idiomas confirmarem que o professor nativo não é essencial para o processo, também já se sabe que em línguas muito parecidas – como o português e o espanhol – um falante nativo ajuda a evitar confusões, como o “portunhol”.

Enfim, como vimos, com um professor nativo é possível fazer uma imersão tanto na língua quanto na cultura. E você pode potencializar esse processo de aprendizado de um novo idioma se ainda for com professor particular e um curso online por videoconferência.

Ficou interessado? Na Espanhol Fluente, os professores são nativos, formados para lecionar e, ainda, passam por um treinamento dentro da nossa metodologia exclusiva.  Entre em contato conosco!

 
 Compartir noticia