México se prepara para retomada da economia

2019-08-16
México se prepara para retomada da economia

 

A economia mexicana é a segunda maior da América Latina e está entre as 15 mais importantes do mundo. Embora ainda muito dependente dos Estados Unidos, destino de 80% das suas exportações, o país promete diversificar e fomentar o desenvolvimento econômico com incentivos à produção industrial e ao consumo.

Essa tem sido a resposta do México aos dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística e Geografia (Inegi), que calculou que o Produto Interno Bruto (PIB) recuou 0,2% no primeiro trimestre de 2019 em relação aos últimos três meses do ano anterior.

Dentro de um plano de estímulo à economia, o governo mexicano anunciou em julho passado um investimento de US$ 25,4 bilhões. A ideia é que o país enfrente o processo de desaceleração da economia reagindo às tensões comerciais, em particular às estabelecidas mais recentemente com os Estados Unidos e com a China.

Com esse aporte, o governo pretende atrair investimentos para a construção de novas infraestruturas por meio de um programa de concessões (US$ 2,62 bilhões); incentivar os investimentos e o consumo privado a partir da ampliação da disponibilidade de crédito por parte de bancos de desenvolvimento (US$ 16,7 bilhões); e antecipar licitações que estavam previstas para 2020 (US$ 6 bilhões).

Vale lembrar que o México vem de um ritmo de crescimento e a expectativa é que consiga reverter esses índices do início de 2019. Para se ter uma ideia, em 2018, o crescimento foi de 2,2%. O FMI espera um pequeno crescimento de 2,5% e 2,7% para 2019 e 2020, respectivamente.

O crescimento econômico no ano passado foi favorecido pela demanda interna, forte consumo das famílias e pelos maiores investimentos (especialmente através da reconstrução das áreas da Cidade do México após fortes terremotos de 2017).

O turismo também é uma relevante atividade econômica para o México, que ocupa um lugar de destaque nesse segmento em escala mundial, ficando na oitava posição em relação à quantidade de turistas estrangeiros. O setor apresenta um faturamento de cerca de US$ 4 bilhões ao ano.

A principal clientela são turistas de origem norte-americana, que respondem por 80% dos visitantes, resultado da proximidade existente entre os dois países.

A Cidade do México é ainda o ponto mais visitado, com sua arquitetura histórica e ruínas arqueológicas, oriundas da cultura mesoamericana. O país conta também com paisagens naturais de tirar o fôlego, como as exuberantes praias de Cancun.

As relações entre México e Brasil

Brasil e México são, respectivamente, as maiores economias da América Latina, representando cerca de 65% do PIB regional. São, também, os maiores captadores internacionais de investimentos na região. Os dois países possuem relações econômico-comerciais significativas. Estima-se que os investimentos recíprocos sejam da ordem de US$ 30 bilhões de cada lado.

O principal setor de investimentos mexicanos no Brasil é o de telecomunicações. Entre as empresas mexicanas do ramo que têm participação de mercado no Brasil está a Telmex, que, por meio da Embratel, oferece telefonia e dados. Já a aliança com a Star One garante o fornecimento de comunicação via satélite. A América Móvil aumentou a sua penetração no mercado de telefonia celular graças à sua parceria com a Claro, empresa que reúne um em cada quatro clientes brasileiros de telefonia celular.

Há também importantes investimentos na indústria de autopeças, sistemas de água, rede de cinemas e free-shoppings. No sentido inverso, operam no México cerca de 650 empresas com capital brasileiro.

Os dois países são também importantes sócios comerciais, com fluxo da ordem de US$ 9,41 bilhões em 2018, exportações brasileiras de US$ 4,51 bilhões e exportações mexicanas de US$ 4,90 bilhões. O auge das trocas bilaterais se deu em 2012-2013, quando atingiram o patamar de US$ 10 bilhões.

Trabalho no México

Há tempos o México, principalmente pela importância e tamanho de sua economia, tem sido o destino de executivos brasileiros que buscam uma oportunidade de carreira internacional.

A Cidade do México ainda oferece mais opções para quem quer trabalhar no país, principalmente nas áreas de engenharia e tecnologia da informação. Porém, o norte e o sudeste se destacam no setor industrial, com muitas empresas multinacionais.

Monterrey, por exemplo, é uma cidade com várias indústrias e vagas em diversas áreas como de engenharia, química, administração e contabilidade. Outra cidade com muitas oportunidades nesses setores é Saltillo, que também fica no norte, ao lado de Monterrey.

Saltillo é a capital do estado de Coahuilla e sua economia é movida pelo setor industrial. A cidade abriga as principais montadoras do país, dentre elas a Fiat Chrysler e a General Motors, o que gera inúmeras oportunidades no setor, principalmente para os profissionais de engenharia, automação industrial e tecnologia da informação.

Está pensando em arrumar as malas e aproveitar essa fase de retomada do México? Lembre-se que falar espanhol fluentemente ajuda a entender a cultura local e a conseguir uma boa colocação no mercado mexicano. Por isso, se você planeja viajar ou trabalhar em outro país, conte com a Espanhol Fluente para auxiliá-lo. Temos muito experiência no que se refere à capacitação de profissionais no idioma e, inclusive, nos aspectos culturais, sempre de acordo com o país em questão.

E por falar nisso não perca o nosso próximo post, que tratará exatamente da diversidade e riqueza cultural do México, com destaque para a sua gastronomia.

 
 Compartir noticia