Saiba quais são as habilidades comportamentais mais requisitadas pelas empresas

2019-11-11
Saiba quais são as habilidades comportamentais mais requisitadas pelas empresas

 

O autoconhecimento e o desenvolvimento das chamadas habilidades comportamentais serão fundamentais para os profissionais do futuro.

Em um mercado de trabalho que se torna cada vez mais competitivo, bons currículos e qualificações não são mais suficientes para conquistar a vaga desejada. Traços de personalidade que influenciam os relacionamentos no ambiente de trabalho e, consequentemente, a produtividade da equipe e da organização como um todo já estão sendo analisados pelas empresas há algum tempo, mas agora passam a ser imprescindíveis para que o candidato avance no processo de seleção.

Já se sabe, por exemplo, que a incapacidade de gerenciar as próprias emoções prejudica a performance profissional e o desempenho corporativo. Mas a boa notícia é que, ao contrário do que muitos acreditam, essa é uma característica mutável. Estudos apontam que grande parte dos circuitos cerebrais é flexível e pode ser aperfeiçoada.

Sendo assim, as habilidades comportamentais, também conhecidas como soft skills, podem ser desenvolvidas por quem quer se adequar a esse mundo dos negócios contemporâneo. Especialistas em inteligência emocional e avaliação comportamental têm ajudado profissionais nesse sentido.

Esse fato é de grande relevância quando analisamos a pesquisa global do Capgemini Digital Transformations Institute de 2017, que descobriu que 60% das organizações estão insatisfeitas com as soft skills de seus colaboradores. O estudo verificou também uma crescente demanda por habilidades específicas entre os 1.250 executivos entrevistados, tais como:

  • foco no cliente;
  • cooperação;
  • vontade de aprender;
  • habilidade organizacional
  • habilidade para lidar com as transformações;
  • mindset empreendedor;
  • capacidade de promover mudanças.

O mercado tende a buscar nos candidatos algumas habilidades comportamentais em comum. Confira.

Relacionamento interpessoal

É imprescindível a interação entre profissionais de diversas áreas para o alcance de objetivos e metas em comum. O profissional precisa saber trabalhar em equipe, colocar sua posição de maneira clara e ouvir o outro, sempre buscando a melhor alternativa para a empresa.

Controle emocional e resiliência

As empresas desejam e precisam de funcionários equilibrados, que saibam administrar desafios e problemas na vida pessoal e no ambiente de trabalho. Isso tem um impacto direto no clima organizacional.

Já o conceito de resiliência diz respeito à capacidade de manter-se flexível diante de adversidades, superando situações estressantes com otimismo, autocontrole e autoconfiança.

Versatilidade

O modo de trabalhar definitivamente mudou. Antes altamente especializados e restritos a funções específicas, os profissionais mais disputados atualmente no mercado de trabalho não temem mudanças nem evitam o novo, mas repensam continuamente suas ações para obter mais efetividade.

Gerenciamento do tempo

Indivíduos capazes de gerir melhor o próprio tempo e organizar os afazeres a partir de prioridades levam enorme vantagem sobre os demais, já que costumam render mais no trabalho e ainda possuem uma melhor qualidade de vida.

Criatividade

A criatividade tem a ver com a capacidade de enxergar os problemas sob diversas perspectivas e reconhecer oportunidades. Bons gestores costumam reconhecer rapidamente o potencial criativo de um colaborador, e saber utilizá-lo corretamente pode gerar transformações positivas, maior produtividade e, consequentemente, lucro.

Empatia

Empatia é a capacidade de assumir o lugar do outro, buscando entender a dor alheia e deixando o próprio ponto de vista de lado. É o exercício do respeito e da tolerância perante perspectivas contrárias às próprias, essencial no ambiente corporativo, onde a diversidade está presente e, inclusive, é bem-vinda.

Comunicação eficiente

A capacidade de se comunicar no ambiente corporativo é indispensável para a harmonia das equipes de trabalho e para que que tudo saia do modo como foi idealizado. Por isso, as empresas priorizam bons comunicadores ao contratar e reter talentos.

Vale lembrar que, com a globalização – outra tendência forte dentro das empresas – a comunicação eficiente passa também pela fluência em outros idiomas. Além de garantir que não haja qualquer ruído nas negociações, ela garante um sentimento de pertencimento à equipe, fundamental para um bom resultado. Outro ponto que merece destaque é que falar a mesma língua que seu interlocutor em uma negociação internacional vai demonstrar que você se preparou, que está disposto a aprender – outra habilidade comportamental muito desejada.

A Espanhol Fluente há mais de 15 anos trabalha nesse sentido mais amplo da aprendizagem de uma nova língua. Entendemos que um idioma é uma habilidade técnica, comportamental e social, que ajuda o profissional a estar preparado para o mercado de trabalho do futuro. Entre em contato conosco e saiba mais sobre a nossa metodologia.

 
 Compartir noticia